sexta-feira, 30 de julho de 2010

Atividade cutural

2ª REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2010 DO FÓRUM NACIONAL DE SECRETÁRIOS E DIRIGENTES ESTADUAIS DE CULTURA

Rio Branco (AC), Casa dos Povos Indígenas, 15 a 16 de julho de 2010









Os Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, reunidos em 15 e 16 de julho de 2010, na Cidade de Rio Branco (AC), estando presentes os Estados do Acre (AC), Alagoas (AL), Bahia (BA), Ceará (CE), Pará (PA), Paraíba (PB), Paraná (PR), Pernambuco (PE), Rio Grande do Norte (RN), Rondônia (RO) e Sergipe (SE), discutindo temáticas diversas sobre as áreas de abrangência das políticas públicas de cultura, considerada a importância e centralidade que as mesmas devem ocupar na agenda política do país,





RESOLVEM:





APROVAR a seguinte Carta de Rio Branco, com recomendações, proposições e encaminhamentos, conforme enunciados abaixo relacionados:





Sobre a campanha “Amigo da Cultura”, de responsabilidade deste Fórum, e também sobre a mobilização da sociedade civil denominada “Partido da Cultura – PCult”, que se constituem em mobilizações suprapartidárias, que têm o intuito de fortalecer a presença do setor cultural nos parlamentos e nos governos, acordam os Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura quanto a:

Aprovar a campanha e o respectivo selo “Amigo da Cultura”;

Deliberar sobre os critérios de acreditação do selo “Amigo da Cultura” em momento posterior, considerando as ressalvas do período eleitoral;

Aderir à mobilização denominada “Partido da Cultura – PCult”, como forma de contribuir com a sociedade civil nos processos de articulação visando a politização do setor cultural.

Sobre o Fundo Setorial de Circo, Dança e Teatro, cujas diretrizes foram apresentadas ao Fórum por representante da FUNARTE, assim como no que diz respeito aos demais Fundos Setoriais, cuja criação legal se encontra em tramitação no Congresso Nacional, no âmbito do projeto de lei que propõe a instituição do PROCULTURA, acordam os Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura quanto a:

Propor que a FUNARTE adote, para a repartição de recursos dos Fundos Setoriais cuja gestão estiver sob sua responsabilidade, a Resolução do CNPC que dispõe sobre critérios de distribuição regional de recursos do FNC e respectivos fundos setoriais, mesmo antes da aprovação do projeto de Lei do PROCULTURA;

Propor que os Fundos Setoriais contemplem em seus editais o “custo amazônico”, diretriz aprovada em plenário na II CNC;

Encaminhar ao MinC sugestão de estadualizar os editais dos Fundos Setoriais, tal como foi feito com os editais de seleção de Pontos de Cultura.

Sobre as deliberações do CNPC, órgão máximo da política nacional de cultura, em que este Fórum ocupa assentos, acordam os Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura quanto a:

Recomendar que as diretrizes aprovadas no âmbito do CNPC sejam encaminhadas, de imediato, as entidades vinculadas ao Sistema MinC, para que sejam implementadas e efetivadas, a exemplo da Resolução que dispõe sobre critérios de distribuição regional de recursos do FNC e respectivos fundos setoriais.

Sobre a parceria em curso para a ampliação das experiências piloto de implantação do Sistema de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC) nos Estados, acordam os Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura quanto a:

Encaminhar questionamentos, apontamentos e demais dúvidas à Secretaria de Políticas Culturais e Universidade Federal de Santa Catarina no que diz respeito as minutas da proposta de chamada pública para habilitação de Secretarias e Fundações Estaduais de Cultura, que objetiva viabilizar cooperação técnica para os trabalhos de implantação do SNIIC nos Estados.

Sobre a situação de calamidade pública que afetou os estados da Região Nordeste do país, acordam os Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura quanto a:

Ratificar moção aprovada pelo CNPC, no sentido de que o MinC possa se valer das permissões da legislação eleitoral em face do estado de calamidade pública para agilizar implantação de ações nas regiões afetadas pelas enchentes









Rio Branco (AC), 15 e 16 de julho de 2010.

terça-feira, 27 de julho de 2010

QUARTAS LITERÁRIAS

segunda-feira, 26 de julho de 2010

A FEBRE MÁGICA

Kátia Borges entrevista Mariana Ianelli:



A FEBRE MÁGICA – “Sinto falta de poemas que emocionem”

www.jivmcavaleirodefogo.blogspot.com

Inventário do Mundo

Casa da Ribeira

Casa da Ribeira traz a Natal a coordenadora do projeto pedagógico da Fundação Bienal do Mercosul para diálogo e Workshop gratuitos.








Chegando dia 29 de Julho, a convite da Casa da Ribeira, a artista plástica e especialista em pedagogia da arte, Monica Hoff vem partilhar em Natal pela primeira vez, a sua experiência com projetos educativos em Arte nas bienais no Mercosul. O currículo de Hoff traz ainda a consultoria pedagógica da mostra Horizonte Expandido, que está em cartaz no Santander Cultural, em Porto Alegre e o projeto educativo do filme infantil As Aventuras do Avião Vermelho, uma adaptação do livro homônimo de Érico Veríssimo.



Neste mesmo dia 29, às 19h, na Casa da Ribeira, Monica Hoff realizará dentro do projeto “Quando é Arte?”, o diálogo “Arte como ferramenta de transversalidade: a experiência do projeto pedagógico da Bienal do Mercosul”. Hoff falará sobre as demandas, estratégias e processos poéticos, políticos e pedagógicos que estão envolvidos na construção do Projeto Pedagógico da Fundação Bienal do Mercosul, instituição cultural, com sede em Porto Alegre, responsável pela realização das Bienais de Artes Visuais do Mercosul.



Nos dias 29 e 30 de julho, das 14 às 18h, no Solar Bela Vista, Monica irá ministrar o workshop “Arte, educação e colaboração: o desenvolvimento de projetos educativos na contemporaneidade” e vai debater sobre os conceitos, processos e ferramentas que envolvem a elaboração de projetos educativos em artes tendo como pano de fundo a experiência latino-americana das duas últimas décadas, bem como orientar interessados no desenvolvimento de projetos artístico-educativos de caráter colaborativo em ambientes escolares, associações, ateliês, fundações e instituições culturais.



O projeto “Quando é arte? Processos Criativos” é uma iniciativa da Casa da Ribeira com patrocínio da Petrobras, Funarte e Ministério da Cultura através do prêmio Conexão Artes Visuais. O “Quando é arte?” foi um dos 30 projetos selecionados através de Edital público promovido pela Funarte/MINC e o único do Estado do RN e objetiva estimular, a partir da pergunta que dá nome ao projeto, a reflexão sobre o estado da arte na contemporaneidade, afastando o lugar cristalizado e de imobilidade que a pergunta “O que é arte?” provoca.



O diálogo é aberto ao público e as inscrições serão realizadas no local. Para o workshop, serão 25 vagas com inscrições pelo site www.casadaribeira.com.br ou diretamente na Casa da Ribeira.



Serviço:



O que: Projeto “Quando é arte? Processos Criativos”, com diálogo e workshop de Monica Hoff



Quando: Diálogo no dia 29 de julho, às 19 horas e workshop nos dias 29 e 30 de julho, das 14 às 18h.



Onde: Diálogo na Sala Cosern de Teatro da Casa da Ribeira e workshop no Solar Bela Vista.



Quanto: Toda a programação é gratuita



Informações: (84) 3211.7710

quarta-feira, 21 de julho de 2010

SBPC

SBPC - 62ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - Natal-RN


Mesa-redonda: A formação do leitor no século XXI

Data: 28.07.2010 (4a feira)

Local: CB- Anfiteatro dos Anfíbios (Campus central UFRN)

Hora: 15h30min-18h

Palestrantes: Alice Áurea Penteado Martha (UEM-ANPOLL); Zaíra Turchi (UFG); Marly Amarilha (UFRN).

quarta-feira, 14 de julho de 2010

casa da Ribeira

convenção de livreiros

Incentivo à formação de leitores

Incentivo à formação de leitores




Investimentos do MinC em parceria com estados e municípios beneficiará 1,4 mil equipamentos culturais



Bibliotecas púbicas e comunitárias e iniciativas de promoção à leitura vão receber R$ 53,6 milhões em investimento do Ministério da Cultura em parceria com estados e municípios. As ações do Programa Mais Cultura contemplarão a modernização de 660 bibliotecas municipais e a premiação de 773 iniciativas da sociedade civil, entre Pontos de Leitura e bibliotecas comunitárias. Já estão abertos os editais no Acre, Ceará, Fortaleza e Canoas (RS) e a partir de 1º de julho, começam as inscrições em São Leopoldo (RS) e nos estados da Bahia e da Paraíba.



Os investimentos fazem parte do Programa Mais Cultura, em uma ação federativa – em que o recurso do MinC é descentralizado para estados e municípios, que entram com contrapartida. Do total, R$ 33,8 milhões serão do MinC e o restante dos parceiros. A ação é uma das estratégias do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) visando a democratização do acesso ao livro e a formação leitora.



“Para nós, do MinC, a biblioteca tem de ser um espaço público dinâmico, um centro cultural identificado com a formação leitora. Por conta disso que lançamos os editais descentralizados, visando transformar e qualificar os espaços leitores existentes hoje”, diz Fabiano dos Santos Piúba, diretor de Livro, Leitura e Literatura da Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura.



A maior parte dos recursos será para a modernização de 660 bibliotecas públicas municipais: R$ 36,2 milhões. Os recursos serão aplicados na compra de acervo, mobiliários, equipamentos e computadores. A seleção das bibliotecas é feita pelo poder público local. No caso dos estados, é coordenada pelo Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas. A Bahia é o estado com maior volume de bibliotecas a serem atendidas (100).



O investimento será, também, para premiar ações de incentivo ao livro e leitura, por meio de editais públicos. Serão premiadas 718 iniciativas da sociedade civil que desenvolvam projetos na área de livro e leitura – os chamados Pontos de Leitura -, no valor de R$ 20 mil, em parceria com 10 estados e sete prefeituras. Bahia (260), Pernambuco (130) e Rio de Janeiro (100) são os estados com maior volume de premiações em seus editais.



É a primeira vez que o Ministério da Cultura realiza editais descentralizados de Pontos de Leitura. Anteriormente, o MinC realizou um edital nacional que selecionou 514 iniciativas, com investimento de R$ 12 milhões. Cada iniciativa selecionada como Ponto de Leitura recebeu um acervo com 650 obras - entre livros e DVD´s computador, impressora, mobiliário, entre outros.



Outros R$ 2,75 milhões serão aplicados para a premiação de 55 bibliotecas comunitárias em quatro estados (Acre, Bahia, Ceará e Rio de Janeiro). As iniciativas selecionadas receberão um prêmio de R$ 50 mil para a aquisição de acervo, equipamentos e mobiliário, apoio à programação cultural e reforma do espaço físico.

Os editais abertos encontram-se nos sites: www.cultura.gov.br e mais.cultura.gov.br



Confira abaixo os editais abertos e os prazos de inscrições:



Pontos de Leitura